Voltar ao site

Fórum Ceará pela Vida protocolam demandas para atividades de ensino

Na ocasião, realizaram ato político no Palácio da Abolição

· Notícias

Na quinta (17), o conjunto de Sindicatos docentes e movimentos sociais articulados na Frente de Educação do Fórum Ceará pela Vida realizaram protocolo de demandas na sede do Governo do Estado do Ceará. O SINDUECE é parte do Fórum e, na ocasião, ocorreu ainda ato relâmpago para pressionar por justiça social e equidade no acesso ao direito à educação.

"Nós do Fórum Ceará pela Vida, do Fórum das 3 Universidades Estaduais e todos que defendem a educação pública não aceitamos voltar às aulas de modo presencial. Isto porque temos escolas - ainda antes da pandemia - sem condições de funcionar pela ausência de água encanada, de banheiros e saneamento básico", explica Virgínia que, na qualidade de docente do curso de Serviço Social da UECE, entende que "temos uma realidade cruel que atenta contra a vida das pessoas nas escolas".

A ausência de aparelhos tecnológicos também é um dos argumentos apresentados que conferem, segundo o Fórum Ceará pela Vida, ampliação das desigualdades sociais; logo, impossibilidade de aulas remotas.

"Concretamente, o Governo do Estado não tem como definir pela volta às aulas sem estar colocando em risco as nossas vidas" afirma a líder sindical ao explanar sobre as possibilidades de contágio diante da ausência de medidas para inibir a ação do vírus em meio a complexidade de cada ambiente educativo.

Durante o ato, houve intimidação policial impondo normativas para proibição da ação pública - ainda que garantida e viabilizada a biossegurança dos poucos manifestantes. "Fomos bloqueadas e reprimidas", classifica Virgínia Assunção, diretora do SINDUECE.

Confira mais em:

Foto e Vídeo: ADUFC Sindicato

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK